• 23ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Alunos das escolas estaduais terão materiais educativos para estudos em casa

    A partir de segunda-feira (18) alunos da rede pública estadual terão acesso ao programa de Regime de Estudo não Presencial, no qual serão fornecidas várias ferramentas para dar continuidade aos aprendizados nesse período de isolamento social. De acordo com a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG), o projeto foi desenvolvido com o apoio das redes municipais e pretende minimizar os efeitos da necessidade de suspensão das aulas presenciais, determinada pelo Comitê Gestor do Plano de Prevenção e Contingenciamento em Saúde do COVID-19 e da Secretaria de Estado de Saúde (SES). “Sabemos que nada substitui a relação presencial entre alunos e professores em sala de aula. Mas é nossa função garantir a continuidade dos estudos de nossas crianças e jovens mineiros da melhor forma possível”, destacou a Secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna. 

    Todas as ferramentas que serão fornecidas aos alunos foram pensadas considerando as diversas realidades vivenciadas no estado. Assim, foram desenvolvidas 3 opções principais: 

    – A primeira, que já está disponível, são os Planos de Estudos Tutorados (PETs). Os PETs são apostilas com o conteúdo das disciplinas que será desenvolvido ao longo do período. O material trará o conteúdo teórico e as atividades para serem feitas ao longo das semanas e deverá ser baixado pelo site www.estudeemcasa.educacao.mg.gov.br. O material foi elaborado por ano de escolaridade, considerando o Currículo de Referência de Minas Gerais (CRMG) e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). A distribuição aos alunos também pode ser pelos meios virtuais, via site, e-mail e Whatsapp.

    Para os alunos que não têm acesso à Internet, o material será distribuído impresso. O processo de entrega deverá ser organizado pela escola em acordo com as Secretarias Municipais de Educação, por meio do aproveitamento dos trabalhadores em deslocamento das prefeituras, dos segmentos representativos das respectivas comunidades, entre outras possibilidades que sejam adequadas a cada comunidade escolar.

    – A segunda ferramenta, será o programa “Se Liga na Educação”, no qual serão exibidas várias aulas que irão priorizar os conteúdos que os alunos têm mais dificuldades e, além disso, será uma hora da programação ao vivo, permitindo que os estudantes possam interagir e tirar dúvidas. A transmissão será feita pela Rede Minas, de segunda a sexta-feira, nos dias úteis, pela manhã.

    Veja a programação:

    Na segunda-feira, a temática será linguagens (Português, Inglês, Literatura, Artes e Educação Física). Na terça-feira o assunto é Ciências Humanas (História e Geografia). Matemática será estudada na quarta-feira. Quinta será a vez das Ciências da Natureza (Biologia, Química e Física). E na sexta-feira uma programação específica voltada para os alunos que estão se preparando para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

    A expectativa da SEE é que a programação chegue a cerca de 1 milhão de alunos da rede. 

    – A terceira ferramenta é o aplicativo para dispositivo móvel “Conexão Escola”. Na plataforma, alunos e professores terão acesso aos PETs e ainda poderão encontrar as aulas já exibidas no programa “Se Liga na Educação”. O aplicativo está disponível na loja Google Play Store e, em breve, estará também na Apple Store. A partir de 25 de maio, o aplicativo ficará ainda mais incrementado, passando a disponibilizar a função de chat, que vai possibilitar a interação entre alunos e seus professores de sala de aula.

    Todos os materiais e o guia prático de como acessar os PETs, o programa “Se Liga na Educação” e o Conexão Escola estarão no site www.estudeemcasa.educacao.mg.gov.br e também nas redes sociais e no site da Secretaria de Estado de Educação www.educacao.mg.gov.br.

    A Superintendente Regional de Ensino de Barbacena, Patrícia Russo Coelho Lima, já encaminhou o material feito pela SEE/MG aos Diretores das 54 escolas da rede pública estadual das 24 cidades que fazem parte da jurisdição da SRE/Barbacena. Segundo ela, o Regime de Estudo não Presencial “reforça o compromisso do Governo do Estado com os alunos da rede estadual e possibilita a estes o acesso à Educação mesmo durante o impedimento das aulas presenciais em virtude da pandemia do novo Coronavírus”.