• 9ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • Aluno da EPCAR afirma que foi perseguido por disco voador

    O nome dele é Carlos da Silva Lima. Ele estudou na EPCAr, em Barbacena nos anos de 1968, 1969 e 1970 e está escrevendo o livro “Memórias de um cadete do ar”. Neste livro há um capítulo que fala de um episódio ocorrido em setembro de 1968, quando Carlos e outros cadetes voltavam do Rio de Janeiro, em direção a Barbacena.

    Carlos Lima pediu para divulgar o número de seu whatsapp (21) 966.699.993, “para interagir com os leitores”.

    Atualmente ele mora no Rio de Janeiro e atua como educador físico. Carlos enviou este relato no dia 1º de abril, quando o Barbacena online publicou uma matéria sobre “disco voador visto nos céus de Barbacena”.

    Então vamos ao relato de Carlos da Silva Lima.

     

    20 horas de domingo de 13.09.1968, o velho carro “Hudson” cruzou a fronteira de Minas e corria muito ,na altura da cidade de Santos Dumont, a estrada era iluminada apenas pela luz da lua! Dilermando o motorista pisava fundo no acelerador, queria chegar antes das 22h, limite para o retorno à Epcar!

    De repente bem à frente apareceu mais uma lua grande, mas se movendo.

    Incrédulo gritou;

    -pessoal vejam aquilo!

    No carro Rego, Saraiva (68.163) Álvaro Jose Silva (68.186) Santana, in memorian (68.397) e Lima (68.187).

    Todos assustados começaram a prestar atenção no objeto, que se movia para a direita e para a esquerda, e começou a baixar!

    Na época não havia telefone celular,nem Internet, nem a enorme quantidade de informações que há hoje!

    -Dilermando,o negocio está baixando, vejam, vem na direção de nós, disse Rego, sempre ponderado!

    Dilermando acelerava o carro e o o.v.n.i.  se aproximava;

    – Estamos sendo treinados para a guerra!

    Vamos enfrentá-lo, falou Álvaro!

    O único parâmetro que os Cadetes tinham eram comentários que eram feitos na mesa do rancho do almoço (as mesas eram ocupadas no almoço SEMPRE, pelos mesmos Cadetes) e eles comentavam sobre o “Projeto Livro Azul” da U.S.A.F., que estudava, pesquisava e anotava todos os avistamentos de ovni nos Estados Unidos!

    Hoje sabemos que existem várias raças de alienígenas que nos visitam, sendo a mais conhecida, os “GREYS”aqueles baixinhos de cabeça grande e olhos enormes, mas na época nada sabíamos, durante uns 20 minutos o Ovni ficou em cima do carro do Dilermando, que acelerava o carro o Ovni acelerava, Dilermando reduzia a velocidade, o O.v.n.i. reduzia  a velocidade,estava a uns 50 metros acima do carro ,era praticamente do tamanho do carro em diâmetro, em forma de antena Parabólica.

    – Somos militares, não temos medo, falou Saraiva, que botou a cabeça para fora do carro que “voava” em direção a Barbacena!

    Foi Saraiva querer olhar e o Ovni iluminou-se, um brilho impressionante, como se fosse um maçarico, iluminando toda a estrada, Saraiva botou a cabeça para dentro do carro e a luz diminuiu, todos estavam assustados, Dilermando corria mais que o recomendado e prudente, praticamente voava, e Álvaro o mais jovem teve uma ideia;

    – Dilermando pisque os farois!

    Dilermando então piscou o farol uma vez, o Ovni piscou uma vez, Dilermando piscou 2 vezes, o Ovni 2 vezes, Dilermando então piscou 4 vezes e o Ovni, como que comandado por uma inteligência piscou 4 vezes!

    Estávamos chegando em Barbacena, o Ovni então piscou 3 vezes e começou lentamente  a subir, subir e sumiu no céu estrelado!

    Todos muito assustados e Lima falou;

    – 21 horas, dá tempo de passarmos rápido na pracinha e tomarmos um caldo de mocotó!

    – Não! Falou Saraiva, ainda assustado como todos, Lima vamos comer a ceia  da Escola, que vai até 22 horas.

    Chegamos no rancho todos de 5º A e nos servimos de pão de leite com manteiga e uma caneca de  chocolate fumegante!

    Lima comeu 4 pães e enquanto devorava os pães começou a contar a Odisseia, rapidamente todos do 5º esquadrão ficaram sabendo!

    segunda-feira pela manhã, formatura e início das aulas às 7 horas.

    A primeira aula foi Geociências com o querido Professor Fenelon, com suas  estrelas e cometas e agora Um disco  voador, até o velho Fenelon ficou empolgado!!!!

    –Vocês  poderiam  parar para “fazer contato”!

    Falou Fenelon com toda sua pureza, como se nós não estivéssemos morrendo de medo!

    Às 11 horas começava a Educação Física com o Capitão Castello, mas ele, ao contrário do normal, estava sério, sem brincadeiras.

    Durante a “SUGA” o caro colega Cadete Rivaldo do Nascimento Pessoa Filho, Pessoa, o bom de bola, perguntou:

    – Lima, verdade que vocês viram um disco voador?

    Banho tomado fomos para o rancho, o almoço era a minha comida favorita (na Epcar)

    Salsichão de churrasco a milanesa, batata doce frita,couve mineira refogada e angu bem grosso, e de sobremesa goiabada com queijo!

    Para beber não havia água, eram dois enormes tonéis de leite gelado, você apertava uma manivela e saía um leite geladinho!

    Comi a vontade, eram quase 12h45, a formatura começava às 13h, quando o Pré Cadete de dia chegou na mesa e falou:

    – Quem é Lima?

    – Eu!

    – Lima, antes da parada compareça à audiência com o Capitão Kurka, urgente!

    – Mas eu não tenho “parte” nenhuma, não estou em audiência!

    – Está sim! Estão esperando!

    Escovei os dentes, e fui para a audiência, o Capitão Kurka tinha a mania de gritar:

    – Passou daquela porta, no mínimo é D2!

    – Para minha surpresa junto ao Capitão Kurka estava  muito sério o honrado Capitão Machado, em uniforme de campanha do Exército que perguntou:

    – Lima, você escreve textos no jornal “O CABANGU”?

    – Sim, escrevo!

    – Você estava ontem no carro que viu uma sonda meteorológica?

    – Sonda meteorológica?

    – Nós vimos foi um disco voador!

    – Lima 68.187, DISCO VOADOR não existe!

    – Você viu uma sonda meteorológica!

    – E não escreva nenhum artigo sobre isso!

    – 187, deu para entender?

    – Isso é uma ordem!!!!!

    -Repito, ISSO É UMA ORDEM!

    -Sim, Senhor Capitão!

    – Daqui a alguns anos quando você se formar (não me formei) e se tornar um OFICIAL da AERONÁUTICA , você vai lembrar de mim e entender essa conversa!

    –Pode ir agora 187!!!!!