Take a fresh look at your lifestyle.

Ainda sobre Brasil e Costa Rica

A opinião sobre o esporte com Júlio Tadeu

0 707

Copa do Mundo de futebol é Copa do Mundo. Mexe, muda o comportamento, fecha o comércio, aula só depois do jogo. Mesmo com a política fervilhando , uma corrupção sem precedentes, e um povo sofrido com os atos desumanos dos que nos governam, a bola está rolando na Russia, e nós aqui torcendo.

E a Copa ? Bom, futebol é entretenimento, e uma atividade que além de movimentar muito dinheiro trás enorme emoção. Ai aparece de tudo. Gente que nunca chutou uma laranja, que nunca competiu e que de 4 em 4 anos se transveste de torcedor e palpiteiro e aí as bobagens que ouvimos são inúmeras e surreais. “O Neymar não rasgou a meia de propósito?” “Neymar não pode chorar”. “Neymar só cava falta e não joga nada”. E tantos outros absurdos são comentados pelos leigos de verde e amarelo.

Quem acompanha e vive o esporte, dentro e fora dos campos e quadras, ficam só observando. Rasgar a meia de propósito? Jesus!!! O cara é caçado em campo, porque é atrevido, não tem medo e tem uma habilidade inigualável no futebol atual. Não pode chorar? Aprendi que o choro é um sentimento profundo, sincero que lava a alma e fortalece. Será que atleta não pode chorar?

Neymar só cava falta e não joga nada!  O cara é dono da maior transferência e mais cara do futebol mundial. Será que ele engana tão bem assim? E sobre cavar faltas? O nosso Pelé, unanimidade como maior jogador do mundo de todos os tempos, chamado de ET e outros adjetivos era o maior cavador de faltas e pênaltis e se agarrava nos zagueiros, simulava, e ainda tinha uma qualidade ímpar. Fazia falta na zagueirada e provocava uma reação imediata normalmente forçando a expulsão dos bobões que entravam na onda do Rei.

Não precisam concordar com a minha opinião, mas vamos cornetar menos, e torcer mais.

Agora é a Sérvia, força Brasil.

 

 

NOTA DA REDAÇÃO: Júlio Tadeu Antunes Valério é formado em Educação Física pela UFV – Universidade Federal de Viçosa; Técnico da seleção mineira masculina de Vôlei de Praia desde 2013; Três vezes Campeão Brasileiro pela seleção Mineira de quadra e uma vez no Vôlei de Praia. Sete vezes Campeão dos JOGOS DO INTERIOR DE MG; quatro vezes Campeão dos JOGOS ESCOLARES DE MG; Cinco vezes Campeão da NAE; mais de dez títulos de campeão estadual em Minas Gerais; REVELOU duas atletas medalhistas Olímpicas e Paralímpicas (Sassá, OURO em PEQUIM, JANAÍNA, Bronze no RIO 2016); Conduziu a TOCHA OLÍMPICA na Olimpíada Rio 2016, na passagem por Barbacena.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.