Take a fresh look at your lifestyle.

Agosto Dourado: Santa Casa desenvolve ações de incentivo à amamentação

0 193

Como parte do mês “Agosto Dourado”, a Santa Casa de Misericórdia de Barbacena desenvolve até a próxima quarta-feira (7) atividades que buscam promover o aleitamento materno exclusivo até, pelo menos, o sexto mês de vida do bebê. Para isso, os profissionais da entidade se disponibilizam a tirar dúvidas das mães e fornecer informações sobre o tema. Paralelamente, o Comitê do Aleitamento Materno realiza a coleta de leite humano para doação.

Ainda na obstetrícia, assim que o bebê nasce, as técnicas em enfermagem Rosemary Eva da Silva Lemos Medeiros e Sônia de Oliveira Silveira Goulart orientam as mães e falam sobre a importância da amamentação e suas vantagens. Afinal, tanto a saúde do bebê quanto da mãe têm a ganhar com essa prática. Além disso, Rosemary e Sônia também oferecem orientação sobre a pega correta do bebê na hora de amamentar, o que fazer para ter bastante leite e qual o período de resguardo. 

Doação – Entre as orientações que poderão ser obtidas durante a Semana Mundial de Aleitamento Materno, que acontece há mais de vinte anos em diversos países, uma delas é relacionada com o procedimento de doação de leite materno, ação que pode ajudar a dezenas de bebês na UTI Neonatal da Santa Casa.   

Para trabalhar todo este processo de incentivo ao aleitamento materno, a Santa Casa de Barbacena criou o Comitê de Aleitamento Materno, que realiza a coleta de leite humano e pode até mesmo buscá-lo na casa das mães doadoras. As doações ficam armazenadas no Banco de Leite, depois são enviadas para pasteurização na Agência de Leite Materno em Juiz de Fora e, por fim, retornam para ser ministradas aos bebês na UTI Neonatal.

Amamentação – A amamentação é uma prática natural que traz inúmeros benefícios para o bebê, para a mãe e para toda a família. O aleitamento materno deve ser exclusivo até os seis meses de vida, podendo se estender até os dois anos ou mais, e promove uma interação profunda entre mãe e filho. Além disso, ajuda no desenvolvimento motor e emocional da criança, diminui o risco de hemorragia pós-parto e,consequentemente, de anemia na mãe. O leite materno é um alimento completo e ideal para o bebê, contendo todos os nutrientes em quantidades adequadas.

Um estudo publicado em 2016 pela revista The Lancet mostrou que 823 mil mortes de crianças e de 20 mil mães poderiam ser evitadas por meio da amamentação em 75 países de baixa e média renda. Atualmente, apenas 38% dos bebês são alimentados exclusivamente pelo leite materno até os seis meses de vida, e só 32% continuam amamentando até os 24 meses. 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.