• 15ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • ABPA nega responsabilidade na contratação de falsa veterinária

    Depois que foi divulgada a investigação sobre o exercício ilegal da profissão, onde uma mulher estaria atuando como médica veterinária, sem formação, na Associação Barbacenense de Proteção aos Animais (ABPA), a presidente de honra da entidade emitiu uma nota oficial. De acordo com Tânia Falcão, a investigada foi admitida como estagiária em 2018. “Na oportunidade foi recebida pela responsável técnica pela Clínica Veterinária (inaugurada em 2015), a Dra Consuelo Durand Fontana, que exercia também o cargo de presidente da OSC (Organização da Sociedade Civil) ABPA. Portanto, a ABPA exime-se da responsabilidade pelos atos praticados pela pessoa em tela, em suas dependências, não sendo conivente com os atos denunciados, até porque eram desconhecidos por toda diretoria, incluída Médica Veterinária responsável, que foram pegas de surpresa como toda a população”, afirmou.

    Tânia afirmou ainda que a entidade está com sua documentação e aparelhagens rigorosamente em dia e em conformidade com as Leis. “Além da responsável técnica, Dra Consuelo, excelente profissional, contamos também com o trabalho do veterinário Sergio Pereira Júnior em nossos quadros. Compete à Justiça esclarecer, tirar as dúvidas, colher provas, ouvir testemunhas e dar o veredito final”. Assinaram a nota o presidente eleito, José Antonio Batista, e Tânia Falcão (presidente de honra).

    LEIA TAMBÉM:

    Sem formação, mulher detida por atuar como veterinária