• 17ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • A vida é baseada em macromoléculas biológicas: entendendo melhor o mundo microscópico de nossa alimentação!

    Por Sabrina Medeiros, licenciada em Ciências Biológicas e membro do Centro de Estudos em Ecologia Urbana do IF Barbacena e Delton Mendes Francelino, coordenador do Centro de Estudos em Ecologia Urbana, do IF Barbacena.

    Todas as funções que o corpo exerce para manter sua estrutura e funcionamento adequado depende de milhares de reações químicas que acontecem a cada segundo no interior de diferentes órgãos, tecidos e sistemas do corpo humano. “Entre as finalidades dessas reações químicas, podemos citar a síntese e quebra de biomoléculas, a produção de energia e a conversão de moléculas dos nutrientes em unidades precursoras de macromoléculas” (SANTOS, VANESSA, 2019).

    O conjunto de todas essas reações químicas que ocorrem no organismo é conhecido como metabolismo e para que ele esteja sempre em equilíbrio e funcionando adequadamente, o indivíduo deve obter todas as macromoléculas e micronutrientes (também conhecidas como nutrientes) essenciais ao organismo. Essas substâncias são encontradas nos mais diversos alimentos, os quais precisam ser consumidas em quantidade e variedade adequadas. A maioria das macromoléculas biológicas (com exceção de lipídeos e macrociclos) são polímeros, que são todas as moléculas construídas ligando muitas moléculas menores, chamadas monômeros. Essas macromoléculas, também chamadas de biomoléculas, são encontradas em todos os tipos de alimentos e são divididas em quatro grandes classes: carboidratos, proteínas, ácidos nucléicos e lipídios.

    Os carboidratos são moléculas orgânicas, também conhecidas como glicídios e açúcar, são nutrientes que desempenham função energética. São formados em sua maior parte por átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio. Eles estão presentes em 65% de todas as refeições sendo eles a fonte primária de energia utilizada pelos processos químicos do corpo humano.

    As proteínas são macromoléculas que têm como unidades básicas os aminoácidos. Na natureza existem 20 aminoácidos diferentes que formam a estruturas básicas de todas as proteínas existentes no organismo sendo que, entre eles, oito aminoácidos são essenciais, pois não são sintetizados pelo organismo humano e por isso é necessário adquiri-los por meio da alimentação. Em contrapartida, os demais aminoácidos são denominados não-essenciais e o organismo o produz. 

    Os ácidos nucléicos, outra classe de macromoléculas, são encontrados em todas as células vivas. Existem dois tipos de ácidos nucléicos: o ácido desoxirribonucleico, o DNA e o ácido ribonucleico, conhecido como RNA. São constituídos por vários polímeros de nucleotídeos que são compostos por um ácido fosfórico, um açúcar e uma base nitrogenada.  Além disso, constituem os genes, responsáveis pelo armazenamento, transmissão das informações genéticas e pela tradução que é expressa pela síntese das proteínas.

    Por fim, os lipídeos, que constituem as membranas plasmáticas e que, apesar de serem as macromoléculas mais energéticas, são utilizadas como segunda fonte energética do organismo por serem moléculas apolares, não conseguindo fazer interações com outras moléculas polares como, por exemplo, a água. 

    Os hábitos alimentares da nossa sociedade mudaram muito nos últimos tempos. Hoje a população consome mais alimentos industrializados e poucos alimentos naturais como frutas e verduras. Esses produtos industrializados contêm baixíssimo valor nutritivo e podem trazer sérios prejuízos à saúde. Por esses e outros motivos é importante conhecer a química e a composição dos alimentos ingeridos no dia a dia, para que, com a construção de uma dieta mais saudável e rica, evitemos diversos riscos ocasionados da alimentação inadequada de compostos químicos industrializados que são maléficos a nosso organismo, comprometendo nosso metabolismo.

    Apoio divulgação científica: Samara Autopeças e Jornal Barbacena Online 

    ALVES, Vandercy. Entendendo o metabolismo dos carboidratos, proteínas e lipídeos. Ponta Grossa-PR. 2013/2014.

    PINEITO, Denise; PORTO, Karla; MENEZES, Maria. A química dos alimentos: carboidratos, lipídeos, proteínas, vitaminas e minerais. Maceió/AL. 2005.

    SANTOS, Vanessa Sardinha dos. “O que é metabolismo?”Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/biologia/o-que-e-metabolismo.htm. Acesso em: 10/10/2020.