Take a fresh look at your lifestyle.

A explosão do Cambriano e a complexificação da vida na Terra

A opinião de Delton Mendes Francelino

0 93

A Terra possui cerca de 4,5 bilhões de anos. Em seu primeiro bilhão de anos, foi totalmente estéril, um geóide de magma extremamente quente, que não possibilitava a existência de seres vivos quaisquer. Entretanto, há 3,5b de anos as coisas mudaram e, de forma ainda não totalmente compreendida, bactérias primitivas comeram a habitar o primeiro grande continente.

Por muito tempo a vida prosperou com simplicidade por aqui. Somente há algo em torno de 500 milhões de anos é que um “Big Bang” biológico, a  explosão do Cambriano, ocorreu na Terra, baseado no desenvolvimento de espécies de seres mais complexas (como anfíbios e répteis) e, desde então, o que se viu foi um “alargamento” da nossa árvore da vida, com “galhos” de novos grupos e espécies despontando em diversos ambientes.

Embora em todo esse tempo várias extinções em massa tenham ocorrido, elas não ceifaram totalmente a vida, que teimou em continuar mesmo com cataclismos absurdos, como o meteorito que atingiu o planeta na época dos dinossauros. De várias formas, a vida sempre tem extrema resiliência, encontrando, de maneira aleatória, formas de se adaptar aos mais diversos ambientes e contextos.

Como reflexão fica: nosso DNA, a parte de nossas células que contém nossos códigos da vida, tem grande similaridade com todos os outros seres vivos, o que prova que temos ancestralidade comum. De algum modo, todos somos irmãos: árvores, fungos, bactérias, lobos, humanos, porcos, galinhas, enfim, toda a vida terrestre teve um processo similar de desenvolvimento, que ocorre ainda hoje. Mais profundo ainda é saber que todas as partículas que compõem nossa matéria, os átomos, foram geradas por estrelas. Somos “filhos” delas e “irmãos” de todos os seres vivos: celebremos, pois, todos os dias, a alegria que é estarmos vivos e sermos resultado desse processo ininterrupto e universal da existência.

NOTA DA REDAÇÃO: Delton Mendes Francelino é Diretor Internacional do Instituto Curupira (MG, SP e EUA); Professor Col. Graduação em Ciências Biológicas/ IF Sudeste Campus Barbacena/MG; Site: https://deltonmendes.wixsite.com/meioambiente; Coordenador do Centro de Estudos em Ecologia Urbana e Educação Ambiental Crítica do IF Sudeste, Campus Barbacena, MG; Palestrante e professor: Meio Ambiente/ Eco cultura/Permacultura/Ecoeducação; Contato cel/+whatsapp:(32) 9 8451 9914

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.