• 10ºC
    Barbacena, MG Previsão completa
  • 9º Batalhão de Polícia Militar completa 88 anos

    Nesta sexta-feira (10), o 9º Batalhão de Polícia Militar comemora 88 anos. Durante a semana, foram realizadas diversas ações para celebrar a data, como entrega de cestas básicas, kits de limpeza e máscaras de proteção para comunidades carentes. Foi deflagrada também a operação Sentinela da Mantiqueira, voltada para a  prevenção e repressão qualificada aos crimes violentos e contra o patrimônio, além da contenção dos índices criminais e manutenção dos laços entre a Instituição e a comunidade.

    O 9º BPM foi criado no dia 10 de julho de 1932 pelo Governador de Minas Gerais, Olegário Maciel. A princípio, com o nome de 9º Batalhão de Caçadores da Força Pública do Estado de Minas Gerais, com sede na capital do Estado, a unidade foi criada em função do Movimento  Revolucionário Constitucionalista que acontecia no Estado de São Paulo.

    No ano seguinte, o 9º Batalhão foi transferido para Barbacena, situada na Serra da Mantiqueira, de onde iniciou a denominação carinhosa de “Sentinela da Mantiqueira”.

    Sua primeira sede foi na Avenida Bias Fortes, hoje Escola Estadual Adelaide Bias Fortes ali permanecendo até o ano de 1960. No dia 29 de setembro do mesmo ano, a Unidade foi transferida para o Bairro Santa Cecília onde funciona desde então. No local também estão a sede da 13ª Região da Polícia Militar, a Sala da Banda de Música da 13ª RPM, a 60ª Companhia de Polícia Militar, a 301ª Companhia Tático Móvel e outras edificações dando forma ao Complexo Santa Cecília. Na fachada do prédio principal do 9º BPM destaca-se o mosaico de “Tiradentes”, tombado pelo patrimônio histórico.

    A Unidade foi construída durante o Governo de José Francisco Bias Fortes, sob o comando do Tenente Coronel PM Thompson Scafuto. Desde a sua criação, o 9º BPM participou de movimentos nacionalistas em defesa da soberania nacional.

    Hoje, o 9º BPM possui 19 municípios sob sua responsabilidade e tem uma área de 5.359 (cinco mil trezentos e cinquenta e nove) quilômetros quadrados. É dividido em quatro Companhias sendo elas: 60ª Cia PM e 301ª Cia Tático Móvel com sede em Barbacena, 63ª Cia PM com sede em Santos Dumont e 117ª Cia PM com sede em Antônio Carlos.

    A Unidade se destaca por ter índices baixos de violência. Os bons resultados se devem aos vários projetos desenvolvidos pelos militares como Proerd, projeto em parceria com escolas que visa ensinar crianças e adolescentes a importância de ficarem longe das drogas; Patrulha Rural, que cuida da segurança do homem do campo; Patrulha de Prevenção a Violência Doméstica, entre outros.

    Atualmente, o 9º Batalhão é comandado pelo Tenente-Coronel Sávio Geraldo Corsino Pires e está subordinado à 13ª Região da Polícia Militar, sob o comando do Coronel Hudson Abner Pinto.

    Canil do 9º Batalhão completa 20 anos

    No dia 10 de julho, data em que o 9º Batalhão de Polícia Militar completa 88 anos, o canil Sentinela da Mantiqueira do 9º BPM também faz aniversário completando 20 anos de existência.

    O canil nasceu com a missão de apoiar o serviço operacional através do emprego de cães na captura de foragidos, busca de entorpecentes, policiamento ostensivo, entre outros. De lá pra cá, além desse trabalho, também são desenvolvidos trabalhos de elo com a comunidade com demonstrações públicas de obediência e o mais recente serviço de Cinoterapia, em parceria com a Apae.

    Atualmente, o canil conta com uma equipe de sete militares e seis cães adestrados para o trabalho antidrogas, captura e cinoterapia. Para atuar no canil, os militares passam por treinamentos específicos, além de adestrar e promover a manutenção dos animais.

    Nos últimos anos, a atividade vem se destacando e conseguindo elevar a qualidade do serviço contabilizando algumas conquistas como a participação dos militares no Curso de Condução de Cães de Busca e Captura, promovido pela Companhia Independente de Policiamento com Cães da PMMG; a escolha do projeto Cinoterapia como o segundo melhor de Minas Gerais em 2019 no concurso “O Militar que eu quero Ser” promovido pela Associação Feminina de Assistência Social e Cultura; a aquisição de uma viatura adaptada com climatizador e compartimento para transporte de dois cães melhorando as condições de trabalho dos animais e dos militares e, a mais recente conquista, a aprovação de verba para reforma das estruturas que deve se iniciar em breve.

    Em função da pandemia, não haverá solenidade para celebrar esses 20 anos, mas de acordo com os militares que atuam no canil, a melhor forma de comemorar é estar com os cães no dia a dia, onde essa relação passa a ter um significado maior e o semovente passa a ser um membro da família sendo tratado com respeito, carinho, amor e dedicação.