Notícias


9 de fevereiro de 2018 às 19h00

Copa do Brasil II

O esporte com Júlio Tadeu

Júlio Tadeu Valério

Botafogo e Galo sofreram na Copa do Brasil. A equipe da estrela solitária em Goias contra a Aparecidense decepcionou. Fez 1 x 0 com Rodrigo Pimpão, mas cedeu a virada no segundo tempo após uma bobagem do mesmo Pimpão, que reclamou asperamente de uma falta inexistente sobre ele próprio, e ser expulso. Conforme o regulamento, na primeira fase, um jogo só elimina, e o Fogão se despediu precocemente da competição. Sem tempo para lamentações, o Botafogo torce pra chegar logo sábado pra jogar a semi final do Carioca contra o Flamengo, para ter a chance de se recuperar e apagar o incêndio já iniciado.

Jair Ventura que tirou leite de pedra em 2017, está fazendo uma falta enorme, e a torcida já teme pelo pior no Brasileiro.

No Acre, o Galo também passou aperto. Teve mais sorte e conseguiu empatar com o Atlético AC, em 1 x 1, se classificando, mas não convenceu.

Mesmo com todos os titulares o time ficou devendo e ainda não deu liga . Marco Rocha, Valdívia, Fred e Robinho fazem falta a qualquer time e quem entrou não rendeu. O time fica dependente de um pombo sem asa do Otero, ou um drible do Roger Guedes, que inclusive foi o responsável pela jogada do gol de empate, feito por Erick. Os demais apresentaram um futebol burocrático e sem criatividade. Resultado da aventura no norte : Oswaldo de Oliveira  caiu, e a torcida já botou a barba de molho. Se bobear o Galo vai ter dificuldade até no Mineiro.

 

VÔLEI.

 

    A atleta Tandara do Volei Nestlé- Osasco, mesmo sem conseguir levar seu time a vitória, no jogo contra o Minas ontem em BH, brilhou e fez 39 pontos, se igualando ao recorde de pontos conquistados num jogo da Superliga. A marca  atingida dias atrás pertencia isoladamente a atleta trans Tiffanny, do Volei-Baurú. 

    O Minas venceu por 3 x 2, e as equipes fizeram, talvez, o melhor jogo dessa edição da Superliga, até agora. Os dois times contam com atletas da seleção brasileira, Bia, Fabíola, Mari Paraíba pela equipe paulista e Rosamaria, Macrís, Mara e Léia pelo Minas. Mas somadas a essas craques ainda tinham as selecionáveis de outros países tais como Ninkovic(Romenia), Angela Leyva(Perú) pelo Osasco e Hooker e Newcombe (USA) pelos mineiros. E aí o resultado não poderia ser outro. Um show de voleibol. No entanto a cereja do bolo foi a oposta Tandara, não só pelos pontos e a atuação. Muito articulada, deu excelente entrevista no final dizendo não se importar pela marca alcançada, e que trocava o recorde pela vitória. Mostrando um espírito coletivo difícil de ser visto nos dias de hoje. 

     Daqui a pouco começam os Play-offs e a "briga"promete. Por tudo isso o vôlei agradece...

 

 

 

 
 
NOTA DA REDAÇÃO: Júlio Tadeu Antunes Valério é formado em Educação Física pela UFV – Universidade Federal de Viçosa; Técnico da seleção mineira masculina de Vôlei de Praia desde 2013; Três vezes Campeão Brasileiro pela seleção Mineira de quadra e uma vez no Vôlei de Praia. Sete vezes Campeão dos JOGOS DO INTERIOR DE MG; quatro vezes Campeão dos JOGOS ESCOLARES DE MG; Cinco vezes Campeão da NAE; mais de dez títulos de campeão estadual em Minas Gerais; REVELOU duas atletas medalhistas Olímpicas e Paralímpicas (Sassá, OURO em PEQUIM, JANAÍNA, Bronze no RIO 2016); Conduziu a TOCHA OLÍMPICA na Olimpíada Rio 2016, na passagem por Barbacena.
 

 

 

Redação do Barbacena Online
contato@barbacenaonline.com.br | (32) 98835-4900