Notícias


18 de maio de 2017 às 22h10

Festival reúne quitandas mineiras e sertanejo de raiz

Além de atrações gastronômicas diversas, o evento contará com shows

Da Redação

Mais de 20 mil pessoas são esperadas na 17º edição do Festival da Quitanda de Congonhas, que acontece no domingo (21) na Romaria. Além do Festival, na véspera do evento, sábado (20), será realizada a Noite de Caldos e Violas. Neste dia serão comercializados caldos variados, que, juntamente com Gabriel Sater e a dupla Mayck e Lyan – representantes do melhor da música sertaneja de raiz, vão ajudar a espantar o frio característico das noites de maio em Congonhas.

Durante o Festival, um cenário feito especialmente para o evento transforma a Romaria e traz lembranças que remetem à vida no campo e aos antigos armazéns. Neste clima, 48 stands comandados por quitandeiras de Congonhas e de outras 18 cidades da região comercializarão variadas quitandas tradicionais da culinária mineira. As grandes estrelas da festa são o chá de congonha e o cubu, que são oferecidos gratuitamente aos visitantes durante o evento. Artesãos de Congonhas também terão um espaço reservado para expor e vender seus trabalhos.

Outro destaque são as atrações musicais, que farão a trilha sonora do festival. Haverá apresentação de grupos de Congado, da Corporação Musical Senhor Bom Jesus, Mayara Rodrigues, Grupo Viola Inviolada, Miltinho Edibeto e banda e Cleiber Tarcísio.

O Festival realiza um concurso de quitandas que premia as seguintes categorias: Quitanda “Prata da Casa” (melhor quitanda de Congonhas), “Quitanda Regional” (melhor quitanda dentre as demais cidades participantes), Quitanda “Comércio Especializado” (melhor quitanda dentre as padarias, confeitarias e supermercados participantes) e “Melhor Stand” (melhor ornamentação da barraca). Para selecionar os ganhadores, 30 jurados especializados entre chefes de cozinha, professores de gastronomia, donos de restaurantes e designers participam do evento.

Todo ano também é confeccionado o Caderno de Receitas do Festival da Quitanda, com as iguarias concorrentes de Congonhas. O caderno é distribuído durante a festa. Quem for passar o dia no evento tem a opção de almoçar na própria Romaria, já que será montado no local um restaurante que, além de oferecer conforto aos visitantes, cumpre a função social de ajudar entidades filantrópicas que são as responsáveis pela atividade.

Com informações da ETC Comunicação/Núdia Fusco