Notícias


13 de novembro de 2017 às 21h49

Diagnósticos de diabetes cresceram mais de 60% na última década

Assodibar realiza evento em comemoração ao Dia Mundial do Diabético

Da Redação
Diagnósticos de diabetes cresceram mais de 60% na última década

Celebrado em 14 de novembro, nesta terça-feira, o Dia Mundial do Diabético busca chamar atenção para a doença. Na Associação dos Diabéticos de Barbacena (Assodibar) a data será lembrada com diversas atividades, das 08h às 12h. Haverá exame do fundo do olho, exame dos pés (exame de circulação e sistema nervoso dos pés); Orientação sobre culinária diet; orientação feita por nutricionista sobre alimentação; além de bate papo sobre vivências e experiências de pacientes, entre outras atividades. As atividades serão acompanhadas por médicos, residentes, nutricionistas, fisioterapeuta e voluntários. Todas as atividades são gratuitas.

A Assodibar fica na rua São Judas Tadeu, no bairro Padre Cunha.

TEMA - O tema de 2017 é “Mulheres e Diabetes: nosso direito a um futuro saudável”.  De acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde, realizada pelo Ministério da Saúde em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o número de brasileiros diagnosticados com diabetes cresceu 61,8% nos últimos 10 anos, passando de 5,5% da população em 2006 para 8,9% em 2016. O diabetes é uma doença crônica metabólica caracterizada pelo aumento da glicose no sangue. O distúrbio acontece porque o pâncreas não é capaz de produzir a insulina em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo. A insulina promove a redução da glicemia ao permitir que o açúcar que está presente no sangue possa penetrar as células, para ser utilizado como fonte de energia.

Os principais sintomas são: sede em excesso, aumento da urina, apetite exagerado, perda de peso com emagrecimento rápido, alteração na visão, dificuldade na cicatrização de feridas, infecções de repetição (principalmente urinárias), dor ou formigamentos nas pernas, cansaço fácil com sensação de fraqueza, dificuldade de concentração, enjoos com vômitos e dor abdominal.

Existem três tipos de diabetes: tipo 1, que se caracteriza pela ausência absoluta da fabricação de insulina pelo pâncreas e atinge principalmente crianças e adolescentes; tipo 2, a de maior incidência, caracterizada pela deficiência relativa de insulina e pelo defeito na sua função, denominado de “ resistência insulínica “, responsável por 90% dos casos e que geralmente aparece na fase adulta, muito frequente em pessoas com obesidade, sedentárias e com hábitos alimentares pouco saudáveis; e a diabetes gestacional, que ocorre na gravidez, normalmente na fase final, principalmente naquelas gestantes que engravidam acima do peso ou que ganham muito peso durante a gestação.